Mentiras sobre Moda /Homens

Para iniciar uma serie de posts sobre a moda que cai bem para homens, vou esclarecer algumas mentiras que ainda tem gente que acredita que rola no mundo da moda, que não da   mais para aceitar.
Fiz, algo com umas 4 mentiras sobre a moda, não que seja a verdade absoluta, mais é o que muita gente pensa, principalmente os homens. Então vamos começar o desfile de idéias, para futuramente começar a falar sobre as roupas é tendências.

Moda é futilidade
Você acorda, levanta, toma banho e vai trabalhar/estudar certo?Mas só se esqueceu de um detalhe, você se veste! Por quê? Por que não da para sair sem roupa né?! Agora me diz uma coisa como algo que define (em maior ou menos grau) como você sai todo dia de casa é fútil?
Pode parecer clichê, mas é um fato: que você  passa uma mensagem sobre você com, uma imagem de como você é, pensa, age. A partir dessa imagem que as pessoas irão começa a julgar você. E como a primeira impressão é a que fica, dependendo da gravidade, fica difícil reverter.
 A roupa além de vestir, mostra quem você é.


Moda é cheia de “leis” rígidas
Isso já foi verdade, mas convenhamos não da mais para levar isso a sério. Até mais ou menos o meio do século passado, quando o mundo era mais rígido, a moda era rígida também. Você devia usar isso e não aquilo, blá blá blá….  regras que não levavam em conta nada sobre quem você é, faz, pensa, gosta, ou mesmo se fica legal em você ou não.
Essa barreira nós já está ultrapassada e agora podemos andar como quisermos. Então não se preocupe mais em comprar aquela jaqueta só por que apareceu no desfile de fulano ou na capa de tal revista. Experimente, veja se gostou do tecido, se o corte lhe cai bem, se realmente vale o que for pagar. Pense nas formas, modelagens, cores, texturas, estampas, padronagens, e que tudo isso junto e misturado vai criar um efeito visual em você. 
E se, no final, a roupa mostrar o que tem de melhor em você, compre e use sempre quando puder.

Moda não é para mim, tenho estilo próprio
Claro que é! Quem te disse que precisa deixar de lado seu estilo para estar na moda? Com tantas marcas, estilistas, tendências, você não precisa se vestir igual a todo mundo, como disse antes, dá para usar tudo. Quer dizer, claro que você não vai fantasiado de palhaço para o trabalho (a não ser que esse seja seu trabalho).
Se você tem um estilo mais rocker, não precisa se vestir todo colorido no verão, que tal trocar a camiseta preta por uma branca ou de uma cor mais clara, que também não vai fazer você derreter.
Moda, não é uma camisa de força para sufocar sua personalidade e sim um modo de expressão.


Moda é coisa de gay
Já podemos parar com essa idéia besta?!  Temos diversos exemplos de personalidades (homens) que usam a moda para se destacar. Justin Timberlake, David Beckham, Barack Obama, são só alguns nomes que sempre aparecem nas listas de mais bem vestidos. Até o ex-presidente Lula, tinha essa preocupação, lembra dos ternos Ricardo Almeida dele? E por que isso?  Nem Obama, nem o Lula são políticos melhores por se vestirem bem, mas a imagem que projetam é de um homem competente. Ou você acredita que algum dos dois ganharia alguma eleição vestindo só camisetas?
Os homens têm se preocupado mais com o que vestem e têm se interessado em saber o que está ou não na moda.

Moda não é “coisa de gay” e as pessoas têm percebido a diferença que faz alguém que se veste adequadamente.


Então é isto ai, vamos deixar de lado este preconceito com a moda masculina é se expressar  com as roupas que usamos. \o/
O que vocês acharam deste post? Comenta   



4 comentários:

  1. Oie Jefferson,

    amei as fotos e o post!! A moda masculina tem evoluído bastante e isso é super bacana!

    Bjiimm e ótimo final de semana

    http://muslimahfashionn.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Oi, obrigado pela citação! Ah, só corrige o link ok?! http://mariaassanhada.wordpress.com/2011/02/22/cabeca-de-homem/
    Abração

    Jorge
    @jabrao

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir